quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Ondas II

O rebentar das ondas na areia,
mostra a suavidade do teu rosto,
com o teu tocar no meu corpo,
transparente do ondular da onda.

A beleza da água insegura,
deixa a marca do teu ser,
mostrando às dunas,
todo um novo amanhecer.

Pedaços de vida,
interlaçados no mar,
que deixa o ser,
no seu resplandecer.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário